Conheça o curso

 

O curso de Ciências Sociais integra a estrutura da UNIVASF, respeitando suas especificidades no que diz respeito à constituição do Colegiado, secretaria, atendimento e orientação acadêmica, instalações de equipamentos específicos de laboratórios para experiências antropológicas, sociológicas e de ciência política, bem como, a construção de infra-estrutura que atenda às demandas e que respondam às exigências legais para o funcionamento, autonomia  e posterior reconhecimento do curso pelo MEC.

Apresenta o compromisso com a formação profissional e com a produção do conhecimento das ciências sociais, respeitando o pluralismo de perspectivas teóricas e metodológicas e o empenho no constante exercício de adequação à complexidade de seu objeto de investigação.

A implantação do curso tem sua importância definida pelas demandas da região semi-árida do nordeste brasileiro, produzidas pelas questões sociais nela existentes e o seu principal objetivo é abordar a diversidade teórica e metodológica inerente às ciências sociais e suas múltiplas interfaces com as demais ciências. Acredita-se que este tipo de formação oferece, à sociedade, profissionais preparados para lidar com os vários aspectos que envolvam as pessoas e suas relações com a sociedade.

Somam-se à formação desses profissionais críticos e compromissados socialmente, a produção de conhecimento através da pesquisa científica e as atividades  extensionistas. A busca pela tríplice missão  acadêmica  assumida, ensino, pesquisa e extensão, caracteriza o curso como uma agência que procura concretizar ideais relacionados à valorização da cidadania e ao alcance de uma melhor qualidade de vida para todos.

O enfoque diversificado abre o leque de atuação em vários campos de intervenção, possibilitando o diálogo com outras áreas de conhecimento e potencializando os benefícios sociais a médio e longo prazo. Tal característica, além de englobar áreas tradicionais das ciências sociais, amplia o enfoque para novos espaços onde o cientista social possa contribuir, tais como: desenvolvimento sustentável, meio ambiente, entendimento das relações de trabalho e dos processos produtivos, políticas públicas, políticas de saúde, educação alternativa dirigida à infância e à adolescência, uso e abuso de Substâncias Psicoativas, etc

Um dos problemas mais preocupantes, hoje, no município e no país são os incrementos dos níveis de violência; a redução de indicadores de acesso aos serviços básicos de educação, saúde, moradia, cultura e lazer, a falta de oportunidades de trabalho para a geração de emprego e renda, e, portanto, de forma global, nos baixos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) e de Condições de Vida (ICV), dados que assustam aos gestores em seus diferentes níveis de responsabilidade. Somam-se a esses dados a violência doméstica, abuso sexual, uso de drogas, além do fenômeno da urbanização, da ociosidade caracterizada pela falta de oportunidade de trabalho, emprego e renda, pela ausência de espaços e projetos sócio-educativos, esportivos, culturais e de lazer e pela diminuição do tempo dos pais em casa, pela maternidade precoce e também pelo cruel nível de analfabetismo que atinge o grupo de 15 a 24 anos.

Esse histórico configura ora um cenário díspar, comparado à realidade nacional, ora agrega problemas estruturais, semelhantes a outros Estados do território nacional, tais como tráfico de drogas, pobreza, exploração sexual infantil, deficiência no saneamento básico, habitação. Assim, simultaneamente, o município de Juazeiro apresenta problemas característicos da Região Nordeste e da região semi-árida do nordeste e questões sociais conjunturais da federação brasileira, o que outorga ao curso de Ciências Sociais a legitimidade para a formação acadêmica de profissionais capazes de refletir sobre esse cenário, buscando modos de interação social que criem etos regional e global.