Colegiado Acadêmico do Curso de Ciências Sociais

 

 

A implantação do Curso de Ciências Sociais na UNIVASF, no município de Juazeiro, permitirá a oferta de uma nova área de estudos na região para melhor compreender a cultura das populações tradicionais (Quilombolas, Indígenas, Agricultores Tradicionais e outras) e urbanas, sua organização social, seus mecanismos de reprodução e resistência, cuja diversidade humana, social e política encontram-se carente de profissionais especializados na região para estudá-la, requerendo profissionais habilitados, não apenas para investigar, mas para identificar os problemas e, com os atores envolvidos, propor alternativas viáveis para a sua solução. Dentre tais problemas sociais, destacam-se o processo desenfreado de urbanização e suas conseqüências, a violência urbana e rural; desequilibrados processos sócio-econômicos que interferem na vida do homem do campo e da cidade; as relações de gênero e poder; as novas configurações familiais, incluindo-se aquelas compostas por casais homossexuais e as resistências heteronormativas, o uso e o abuso de Substâncias Psicoativas; a emergência de novos atores sociais na sociedade civil, tais como ONGs, sindicatos, associações e partidos políticos. Além disto, o curso ampliará, no município, o ingresso de alunos das classes populares no ensino público superior, incluindo-os nos processos sociais privilegiados de trabalho e renda.

Outro fator determinante na escolha do Curso de Ciências Sociais é que a aprovação das disciplinas de cunho humanístico como a sociologia, antropologia, filosofia e ciência política nos cursos de nível básico através do Parecer CNE/ CEB n° 38/2006, aprovado em 07/07/2006, impõe à UNIVASF o compromisso de preparar profissionais para cumprir tal exigência, já que as instituições de ensino superior existentes na região, não oferecem tal possibilidade.

As experiências propostas no currículo através de estudos interdisciplinares em Núcleos Temáticos proporcionarão a crítica e a autocrítica necessárias para redefinições do curso, na perspectiva da formação de cientistas sociais comprometidos com a construção de uma sociedade menos desigual.  Utilizou-se, como subsídios para a definição do perfil do profissional a ser formado, pressupostos como: a formação crítica dos fenômenos sociais; a ética; a formação cientifica; o aperfeiçoamento contínuo sobre a sociedade; o contexto sócio-econômico, cultural, educacional da região de abrangência do curso, do Brasil e do mundo; a capacidade de comunicação e integração com os vários atores que compõem os complexos sócio-culturais; o raciocínio lógico, interpretativo e analítico para identificar e solucionar problemas; a capacidade para atuar em diferentes contextos, promovendo o desenvolvimento, bem-estar e qualidade de vida dos cidadãos, cidadãs e comunidades, além da compreensão da necessidade do contínuo aprimoramento de suas competências e habilidades como profissional em Ciências Sociais.

 

Destaques